fbpx

Qual a melhor época para amostragem?

Qual é a melhor época para amostragem de nematoides?

Existe um consenso de que a melhor época para a amostragem de nematoides, em áreas com sucessão de culturas anuais como soja/milho, soja/sorgo ou soja/algodão, é na época da floração da soja. 

Apesar desta afirmação estar correta, ao meu ver ela causa muita confusão e prejuízos.

Você deve estar de perguntando:-Causa prejuízos? Como assim? Simples, eu vou explicar.

Quando o produtor ou consultor tem essa regra instalada na cabeça, e por qualquer motivo ele não faça a amostragem na após a colheita do milho por exemplo, o produtor não terá a informação correta para realizar o manejo na próxima safra de soja. Sem a informação de quais espécies de nematoides estão causando prejuízos, não há como fazer um manejo de nematoides eficiente, e os nematoides continuarão a se multiplicar e causar danos nas culturas tanto da safra quanto da safrinha.

Quando produtor opta por fazer a amostragem, por exemplo após a colheita do milho safrinha, apesar de não ser a época ideal, ele terá a informação de quais são as principais espécies de nematoides que estão lhe causando prejuízo. Tendo esta informação, ele terá como definir corretamente o manejo da próxima safra de soja ao invés de esperar pela época ideal.

Grafico Soja

Dinâmica populacional dos fitonematoides.

De maneira bem simples, os fitonematoides precisam de 2 coisas para sobreviver e se reproduzir: um ambiente favorável e alimento.

Se em um determinado talhão houver a presença de uma pequena população de uma determinada espécie de nematoide, e for plantada um cultura suscetível e as condições ambientais forem favoráveis, estes nematoides terão tudo o que precisam para sobreviver e se multiplicar.

O ciclo de vida do Pratylenchus brachyurus (nematoide das lesões radiculares).

Esta espécie de nematoide pode sobreviver por vários meses sem uma planta hospedeira, podendo sobreviver por longos períodos no solo seco, bem como a exposição à temperaturas
extremas (McGowan, 1978), sobrevivendo por até 20 a 22 meses no solo em pousio com fragmentos de raízes e até 7 meses na ausência destas raízes, e também podem sobreviver em partes vegetais, como casca de amendoim a 24ºC por até 28 meses (Good et al. 1958).

Em média, cada fêmea produz de 80 a 150 ovos durante toda a vida. O tempo necessário para completar o ciclo de vida é de 3 a 4 semanas (em média), porém varia muito, dependendo principalmente da temperatura, da umidade, da espécie da planta hospedeira e da espécie de Pratylenchus (TIHOHOD, 1997; FERRAZ; MONTEIRO, 1995; CASTILO; VOVLAS, 2007).

Por ai vemos a grande capacidade que este nematoide tem de se multiplicar.

Em resumo, na susceção de culturas, caso não seja feita um intervenção intencional, os nematoides vão se multiplicar e as suas populações vão crescer enquanto tiver um cultura suscetível ou mesmo plantas daninhas hospedeiras. E na ausência de uma planta hospedeira as populações vão diminuir mas não o suficiente para acabar com o problema, já que na susceção a maior parte do tempo haverá plantas hospedeiras.

Portanto a população vai flutuar ao longo do ano, e sabendo em qual época e qual era a situação no momento da amostragem, é possível interpretar corretamente uma análise nematologica feita em qualquer época do ano.

Cenários

Agora vamos imaginar 2 cenários com duas épocas de amostragens diferentes:

CENÁRIO 1- Amostragem após a colheita do milho safrinha.

-A população dos nematoides já se encontra alta e causando danos a cultura.

-O milho é colhido e a amostragem é feita.

-Tem-se a informação correta, e o manejo para a próxima safra de soja é feito com precisão.

-A soja é plantada e diversas ferramentas de controle são utilizadas.

-As ferramentas de controle evitam a proliferação dos nematoides.

A soja se desenvolve bem.

-É feita uma nova avaliação da situação.

-A produção de soja é maior que a da safra passada.

-No plantio do milho com as informações corretas, um bom plano de manejo é executado.

-Os nematoides continuam a ter dificuldade em sobreviver e se reproduzir.

-As populações de nematoides vão diminuindo.

O milho se desenvolve bem.

-A produção de milho é maior do que a da safrinha passada. 

-E cada safra as populações dos nematoides vão diminuir e causar cada vez menos prejuízos.

CENÁRIO 2 - Amostragem na florada da soja.

-A população dos nematoides já se encontra alta e causando danos a cultura.

-O milho é colhido e nada é feito.

Não se tem a informação correta, e o manejo é feito no “escuro”.

-A soja é plantada e apenas uma  ferramenta de controle é utilizada.

-Uma única ferramenta de controle não evita a proliferação dos nematoides.

A soja não se desenvolve bem.

-É feita a amostragem na soja.

-A produção é menor do que a da safra passada.

-No plantio do milho a população já é muito alta.

-No plantio do milho com as informações corretas, um bom plano de manejo é executado.

-Os nematoides começarão a ter dificuldade em sobreviver e se reproduzir.

-As populações de nematoides vão diminuir, mas como a pressão inicial era muito alta, as populações ainda estão altas.

O milho se desenvolve razoavelmente bem.

-A produção de milho é um pouco maior do que a da safrinha passada. 

Resumindo.

A melhor época para fazer o mapeamento e manejo de nematoides é o quanto antes, mesmo que não seja a época “ideal”. 

Não há porque esperar e deixar que os nematoides levem os lucros embora apenas por um preciosismo de época “ideal”.

Pare de ter prejuízos e comece um bom manejo na próxima safra e não no próximo ano. 

Deseja saber mais como controlar os nematoides?

Conheça mais sobre os meus serviços e como eles podem te ajudar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *